Quem foi que disse: sobre a causa sagrada de Darwin

O filme aborda três momentos históricos: 1832, quando do encontro do grande naturalista Charles Darwin com a brutalidade da escravidão; 1875, Brasil Império, quando se discutia o darwinismo social e a aplicação de políticas eugenistas como o “branqueamento da raça”; 2014, Brasil República, quando ainda se constata o racismo e toda espécie de intolerância contra os afrodescendentes.

Confira as fotos do Making Off: https://labaciencias.com/2018/04/24/makingoff-darwin/ 

Quem foi que disse: sobre esta tal de zika

Este documentário traça a trajetória da epidemia de zika que assolou o Brasil em 2015 e 2016, ressaltando o trabalho dos profissionais de saúde e dos cientistas que estiveram na linha de frente durante esta epidemia que provocou um tremendo impacto social – as crianças com microcefalia.

O Diretor e Produtor – Luiz Andrade – agradece aos entrevistados e às Instituições que apoiaram o Projeto, com destaque para: CNPq, FAPERJ, INCT-NIM, FIOCRUZ, UFF, UFRJ, UFBA, SBPC, Associação Pestalozzi de Niterói, Universidade Monash-Austria, AMPRODS, beGIANT Advertainment, Daemon Filmes, Setor de Produção e tratamento de Imagem do IOC, Projeto Eliminar a Dengue, Grupo MERG, Plataforma de Vigilância de longo prazo para zika vírus e microcefalia/SUS, COFFITO, 202 Filmes, Criapix, Gameleira Filmes, Rivello/Menta Produções, Grupo de Biofisica Computacional e Modelagem Molecular/FIOCRUZ, Oxford Academic (Oxford University Press). Este filme faz uma homenagem especial para o Prof. Mario Cardoso (1967 – 2017), in memoriam.

O que é vida?

A vida constitui apenas uma parte ínfima do universo conhecido, habitando uma fina camada de um planeta marginal. A singularidade do fenômeno, porém, é perturbadora. A vida faz parte dos chamados ‘sistemas complexos’, para os quais o tempo é irreversível e construtivo – ou seja, pode-se reconstruir a história da evolução dos seres vivos e da própria vida, mas é impossível definir sua trajetória futura.

A vida é ainda um sistema altamente organizado, em contraste com um universo que sempre tende ao aumento da desordem (entropia), como afirma a segunda lei da termodinâmica. A contradição, porém, é apenas aparente. O aumento da organização do mundo vivo é local: diz respeito só aos seres vivos e não a todo o universo. Assim, tais seres absorvem do meio a energia (alimentos, no caso dos heterotróficos, e luz solar, no caso dos autotróficos) necessária para suas atividades e para manter sua organização, mas no balanço final o universo continua tendendo à desordem.

Mas, afinal, o que é vida? É uma pergunta difícil. Para entendê-la integralmente e assumir criticamente as conseqüências de qualquer de suas possíveis respostas, é necessário percorrer a história, já longa, da própria pergunta.

Disponível em: https://labaciencias.files.wordpress.com/2018/04/o-que-ecc81-vida.pdf

O que é vida-1O que é vida-2

Conhecimento é caminho: da metáfora ao mecanismo gerativo.

Este ensaio aborda o fenômeno do conhecimento em duas dimensões: definição conceitual e mecanismo gerativo pelo qual o referido fenômeno é produzido. Para conceituar, fizemos distinções entre cognição, informação e conhecimento a partir de vários sentidos encontrados nos dicionários. Para propor o mecanismo gerativo, fizemos uso da metáfora – conhecimento é caminho – e concluímos que o conhecimento é um caminho processual, construtivo e criativo, mediado por passos e/ou sequencias lógicas concatenadas de fazeres, dizeres e saberes, em resposta a uma demanda, pergunta, objetivo ou desejo, cujo produto explica, conceitua e/ou satisfaz o demandante e a comunidade que faz uso deste produto, mesmo que provisoriamente.

Disponível em: http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/download/1462/pdf_107

Conhecimento é caminho- da metáfora ao mecanismo gerativo.