Da visão cega: história, ficção e epistemologia.

Resumo

Perspectiva histórica, o “Ensaio sobre a Cegueira” de Saramago e o racionalismo aplicado de Bachelard são usadas para tentar entender o lugar do que não vê em um mundo baseado no primado da visão. O diálogo entre estas vozes não é dado a priori, mas buscado na interpretação ativa do leitor. O objetivo principal é superar as práticas de integração fundadas na década de 1960 e alcançar a “era da inclusão” iniciada na década de 1990. Assim, história, ficção e epistemologia servem a uma reflexão crítica sobre o fenômeno do não ver, de modo a superar um mundo cego pelo espetáculo do olhar.

Como citar?
Alvarenga, G.; Andrade, L. A. B & Silva, E. P. (2014) Da visão cega: história, ficção e epistemologia. Revista Aleph, vol. 22: 226,

Disponível em: http://www.revistaleph.uff.br/index.php/REVISTALEPH/article/view/95.

Da visão cega- história, ficção e epistemologia.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s